Ferramentas do usuário

Ferramentas do site


Barra lateral

CMQ
Centro de Métodos Quantitativos


USP ESALQ
Depto. de Ciências Florestais
ESALQ
UNIVERSIDADE de SÃO PAULO
Av. Pádua Dias, 11
Caixa Postal 09
13418-900 - Piracicaba - SP
BRASIL
publico:syllabvs:lcf0130:2011:2011:equipe-07:inicio

\|  CMQ: Centro de Métodos Quantitativos | Centro de Métodos Quantitativos
Departamento de Ciências Florestais
Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO |

LCF-130 Resolução de Problemas Florestais

Tema 7

Equipe 07

Nome Email
Ernesto Akira Shiozaki ernesto_akira@hotmail.com
Gabrielle Maria Cascini gabi_cascini@hotmail.com
Tiago Gabassi tiagogabassi@uol.com.br
Wainer Granghelli wainer_g@hotmail.com
Yohana Cunha de Mello yohana.mello@usp.br

Trabalho 1: Ensaio Conceitual sobre o Tema

Introdução

O conceito de higrotermia está diretamente ligado as médias de temperatura e umidade do ar. Este trabalho procura avaliar o conforto térmico a partir das médias obtidas no bairro São Dimas e na Esalq. Para esta análise higrotérmica, é importante considerar as variáveis a ela ligada, como: temperatura, umidade,velocidade do ar e o calor radiante recebido das superfícies vizinhas e mais importante os dados numéricos obtidos.

Cada vez mais se torna notável a diferença entre o meio arborizado e o urbano, sobre o qual observa-se as maiores médias, fato comprovado pelo fenômeno das ilhas de calor observada a partir das diferenças térmicas de uma área urbana(Bairro São Dimas) e outra vizinha a ela(Esalq). Este fato afeta não só a saúde humana como o bem estar. A questão é quanto a arborização urbana pode colaborar com a atenuação do problema, qual é o conforto térmico nessas áreas?

Objetivos

  • Obter a porcentagem da cobertura arbórea do campus da ESALQ e do bairro São Dimas;
  • Comparar a temperatura e umidade relativa médias das duas áreas ;
  • Analisar a influência de cobertura arbórea nas variações climáticas;
  • Avaliar as diferentes classes de cobertura do uso e ocupação do solo, como exemplo: copa de árvore, solo exposto, piso de cimento, asfalto, telhas de cerâmica, telhas de metal, etc.

Metodologia

Clima de Piracicaba – SP

Piracicaba situa-se no Estado de São Paulo, na latitude de 22o 25’ Sul e na longitude de 47o 22’ Oeste e altitude média é de 554 m (CEPAGRI, 2011). A classificação climática segundo a escala de Köepen é CWA (Clima Tropical de Altitude), com verão quente e chuvoso e inverno ameno e seco (BRASIL, 2008). A temperatura média anual é de 21,6 oC, a média máxima ocorre nos meses de janeiro e fevereiro, 25 oC, e a média mínima em julho, 17 oC (CEPAGRI, 2011).

Apresentação das áreas de estudo

A primeira etapa da pesquisa consistiu na identificação e caracterização de duas áreas públicas, a primeira localizada no bairro São Dimas, de uso predominantemente residencial, e a segunda no interior da Escola Superior de Agronomia Luiz de Queiroz (ESALQ). A identificação das áreas ocorreu consultando-se duas imagens de satélite. A escolha baseou-se no contraste entre suas coberturas arbóreas no intuito de comparar as variações climáticas entre as áreas de estudo. O orientador definiu nove pontos em cada área para a representação da variação climática (figuras 1 e 2), através de coleta de temperatura e umidade relativa em três horários distintos: sete, nove e quinze horas, durante três dias consecutivos. Caso ocorrida interferência de chuvas no período de coleta de dados, estes foram descartados e iniciada nova coleta em outros três dias. Utilizou-se um termo higrômetro para medição (Figura 3).

Figura 1 – – Bairro residencial São Dimas

Figura 2 – Escola Superior de Agronomia Luiz de Queirós

Figura 3 – Termo higrômetro

Resultados parciais

A equipe não contou com o tempo ideal (três dias sem chuva) para a pesquisa de campo, prejudicando a coleta dos dados. As tabelas seguintes mostram a temperatura e umidade relativa dos pontos em um período de dois dias:

Tabela 1 - Média dos dados coletados no bairro São Dimas, no dia 09/04/2011

Ponto Temperatura média (°C) Umidade (%)
1 21,2 73
2 22,4 71
3 20,1 70
4 21,8 68
5 21,5 70
6 21,3 72
7 23,7 65
8 23,5 66
9 23,4 69

Tabela 2 - Média dos dados coletados no bairro São Dimas, no dia 10/04/2011

Ponto Temperatura média (°C) Umidade (%)
1 23,2 70
2 24,0 71
3 22,2 69
4 22,8 69
5 23,0 71
6 22,7 68
7 24,0 72
8 26,0 71
9 26,4 69

Tabela 3 - Média dos dados coletados no campus da ESALQ, no dia 09/04/2011

Ponto Temperatura média (°C) Umidade (%)
1 24,1 65
2 21,4 67
3 23,6 66
4 24,5 68
5 23,8 71
6 24,2 67
7 25,0 64
8 23,3 67
9 24,2 64

Tabela 4 - Média dos dados coletados no campus da ESALQ, no dia 10/04/2011

Ponto Temperatura média (°C) Umidade (%)
1 22,8 68
2 23,0 65
3 22,9 63
4 21,7 70
5 22,5 69
6 22,7 68
7 23,3 69
8 24,1 67
9 23,0 68

Considerações finais

Os dados coletados foram insuficientes para uma consideração satisfatória, sendo necessária nova pesquisa de campo.

Trabalho 2: Relatório Final - Problema e Resolução

publico/syllabvs/lcf0130/2011/2011/equipe-07/inicio.txt · Última modificação: 2015/08/10 20:48 (edição externa)