Ferramentas do usuário

Ferramentas do site


Barra lateral

CMQ
Centro de Métodos Quantitativos


USP ESALQ
Depto. de Ciências Florestais
ESALQ
UNIVERSIDADE de SÃO PAULO
Av. Pádua Dias, 11
Caixa Postal 09
13418-900 - Piracicaba - SP
BRASIL
publico:syllabvs:lcf0130:2011:2011:equipe-09:inicio
 CMQ: Centro de Métodos Quantitativos Centro de Métodos Quantitativos
Departamento de Ciências Florestais
Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

LCF-130 Resolução de Problemas Florestais

Tema 9

Equipe Exemplo: Quem Somos?

Nome Área de Interesse Email Foto
Lucas Hebling Bosso Manejo e Colheita de Florestas Plantadas lucashbosso@hotmail.com
Lucas Pereira Pirola Silvicutura e Manejo lucas.pirola@usp.br
Rodrigo Iwata Fujiwara Manejo Florestal rodrigo.fujiwara@usp.br
Gabriel Alexander de Barros Moon Silvicutura e Colheita gabmoon2000@hotmail.com

Conceito

A biodiversidade pode ser classificada como a variedade das formas de vida , desde micro-organismos até animais e plantas, assim como os genes contidos em cada indivíduo, e as inter-relações, ou ecossistemas, na qual a existência de uma espécie afeta diretamente muitas outras. Esta funciona como uma máquina, em que animais e vegetais são suas engrenagens. Por exemplo, se uma espécie de vegetal for comprometida, poderá ocasionar a extinção daquele animal que o tem como base de sua dieta. Esse animal que se extinguiu, por sua vez, possuía uma função na cadeia alimentar ou na própria natureza.

A diversidade biológica está presente em todo lugar: no meio dos desertos, nas tundras congeladas ou nas fontes de água sulfurosas. Não se sabe quantas espécies vegetais e animais existem no mundo. As estimativas variam entre 10 e 50 milhões, mas até agora os cientistas classificaram e deram nome a somente 1,5 milhão de espécies. Entre os especialistas, o Brasil é considerado o país com uma grande biodiversidade: aproximadamente 20% das espécies conhecidas no mundo estão aqui. A diversidade genética possibilitou a adaptação da vida nos mais diversos pontos do planeta. As plantas, por exemplo, estão na base dos ecossistemas. Como elas florescem com mais intensidade nas áreas úmidas e quentes, a maior diversidade é detectada nos trópicos, como é o caso da Amazônia e sua excepcional vegetação.

A poluição, o uso excessivo dos recursos naturais, a introdução de espécies animais e vegetais em diferentes ecossistemas, a expansão da fronteira agrícola em detrimento dos habitats naturais, a expansão urbana e industrial, tudo isso está levando muitas espécies vegetais e animais à extinção.

Influência da Sociedade na Biodiversidade

• A sociedade moderna - particularmente os países ricos - desperdiça grande quantidade de recursos naturais. A elevada produção e uso de papel, por exemplo, é uma ameaça constante às florestas.

• As indústrias têm focalizado sua atenção às florestas, para conhecer espécies que podem ser utilizadas como matéria-prima na produção de medicamentos e cosméticos, mas não pensam que essa exploração pode alterar ou impactar as áreas de possível extração.

• A exploração excessiva de algumas espécies também pode causar a sua completa extinção. Por causa do uso medicinal de chifres de rinocerontes em Sumatra e em Java, por exemplo, o animal foi caçado até o limiar da extinção.

• A poluição é outra grave ameaça à biodiversidade do planeta. Na Suécia, a poluição e a acidez das águas impede a sobrevivência de peixes e plantas em quatro mil lagos do país.

• A introdução de espécies animais e vegetais em diferentes ecossistemas também pode ser prejudicial, pois acaba colocando em risco a biodiversidade de toda uma área, região ou país. Um caso bem conhecido é o da importação do sapo cururu pelo governo da Austrália, com objetivo de controlar uma peste nas plantações de cana-de-açúcar no nordeste do país. O animal revelou-se um predador voraz dos répteis e anfíbios da região, tornando-se um problema a mais para os produtores, e não uma solução.

Síntese

O trabalho a ser realizado consiste em pesquisas à campo, que no caso, serão realizadas em supermercados. Este visa coletar informações da sociedade em relação ao uso e entendimento da biodiversidade no município de Piracicaba. Esperamos que o intervistado diga algo a respeito de produtos obtidos naturalmente, como açaí e castanha do Pará, ou seja, produtos naturais obtidos de maneira sustentável.

Metodologia

Para a realização do trabalho, as entrevistas serão feitas na primeira semana do mês de Maio e de Junho, no período das 19:00 às 20:30h, em terças, quartas e quintas feiras. Estas acontecerão em mesmas épocas e horários para obter-se um padrão entre elas. A meta é entrevistas 10 pessoas por supermercados, sendo 5 homens e 5 mulheres. O grupo pretende se organizar em duas duplas, para que nos 4 locais a serem visitados, seja possível coletar as informações de aproximadamente 120 pessoas.

Primeiramente, o questionário abortará perguntas socioeconômicas para posteriormente, entrarmos nas pretendidas. As perguntas tratarão de colher do entrevistado irformações à respeito do conhecimento, finalidade, uso no cotidiano e formas de conservação da biodiversidade.

Perspectiva

Com o decorrer das visitas, pretendemos capturar fotos dos produtos naturais vendidos nos supermercados e descobrir sua respectiva origem.

Para a melhor visualização e entendimento do tema abordado, serão produzidos gráficos com as informações obtidas nas entrevistas.

Fontes Bibliográficas

http://www.wwf.org.br/informacoes/questoes_ambientais/biodiversidade/

http://www.brasilescola.com/geografia/biodiversidade.htm

Trabalho 2: Relatório Final - Problema e Resolução

publico/syllabvs/lcf0130/2011/2011/equipe-09/inicio.txt · Última modificação: 2015/08/10 20:48 (edição externa)