Ferramentas do usuário

Ferramentas do site


Barra lateral

CMQ
Centro de Métodos Quantitativos


USP ESALQ
Depto. de Ciências Florestais
ESALQ
UNIVERSIDADE de SÃO PAULO
Av. Pádua Dias, 11
Caixa Postal 09
13418-900 - Piracicaba - SP
BRASIL
biometria:parsival:publico
 CMQ: Centro de Métodos Quantitativos Centro de Métodos Quantitativos
Departamento de Ciências Florestais
Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
Laboratório de Biometria Ecológica (LaBE)

Batista's Home Page

João Luís F. Batista
Mensuração Florestal e Biometria Ecológica

Árvore da Vida


Atividades Profissionais

Linhas de Pesquisa

Biometria Florestal

Nossa abordagem de biometria, tanto na pesquisa quanto na aplicação técnica, pode ser definida como “biometria baseada em modelos”. A abordagem baseada em modelos implica no uso de um instrumental estatístico bastante distinto daquele tradicionalmente utilizado na biometria florestal. O foco dessa linha de pesquisa é a adaptação e o desenvolvimento desse instrumental na ecologia e ciências florestais, o que inclui:

  • Paradigma de Verossimilhança como método fundamental para inferência quantitativa em ciências.
  • Técnicas de comparação de modelos biométricos específicos para Ciências Florestais e Ecologia.
  • Uso e interpretação de modelos não lineares e geoestatísticos nos problemas em Ciências Florestais e Ecologia.
  • Modelagem quantitativa em ecologia de comunidades arbóreas em florestas tropicais.

Mensuração Florestal

Do ponto de vista da pesquisa, a Mensuração Florestal é um conjunto de métodos para geração de dados visando os processos de estudo ecológico e de gerenciamento de recursos florestais. A aplicação de modelos empíricos é parte essencial do processo de mensuração, de forma que essa linha está intimamente ligada à linha de Biometria Florestal. Nessa linha, entretanto, o enfoque recai sobre o processo de geração de dados e suas influências sobre a construção e aplicação de modelos preditivos: modelos arborimétricos, arbustimétricos e silvimétricos. Alguns projetos são:

  • Construção de equações de biomassa: uma abordagem baseada em modelos preditivos para o caso de espécies nativas.
  • Influência dos métodos de amostragem sobre a modelagem quantitativa da diversidade de espécies arbóreas em florestas tropicais.
  • Métodos não destrutivos de mensuração de árvores individuais.
  • Métodos adaptativos na construção de modelos arborimétricos.

Produção Intelectual

Disciplinas de Graduação

LCF0130 - Solução de Problemas Florestais

  • Instrutores: Prof. Dr. Demóstenes Ferreira da Silva Filho, Prof. Dr. João Luís F. Batista.


LCF0410 - Mensuração Florestal

Disciplinas de Pós-Graduação

LCF5877 - Biometria Ecológica à Luz do Paradigma da Verossimilhança

  • Objetivos: Desenvolver a capacidade de construção de modelos de Biometria Ecológica segundo o Paradigma da Verossimilhança, entendendo os conceitos e príncipios que fundamentam essa abordagem e sabendo implementar a construção de modelos no ambiente computacional R.
  • Oferecimento Previsto: 13 a 26/10/2010.


LCF5876 - Computação no Ambiente R: Aplicações em Ecologia e Recursos Florestais

  • Objetivos: Desenvolver proficiência em computação no ambiente R para a implementação de métodos quantitativos na pesquisa em Ecologia e Recursos Florestais.
  • Oferecimento Previsto: 09 a 20/agosto/2010.

Contato

CMQ - Centro de Métodos Quantitativos
Departamento de Ciências Florestais
LCF - ESALQ
Universidade de São Paulo
Caixa Postal 9
Av. Pádua Dias, 11
13400-970, Piracicaba - SP
fone: (19) 2105-8641

email: batista.jlf ARROBA usp PONTO br

biometria/parsival/publico.txt · Última modificação: 2015/08/10 20:48 (edição externa)