Ferramentas do usuário

Ferramentas do site


Barra lateral

CMQ
Centro de Métodos Quantitativos


USP ESALQ
Depto. de Ciências Florestais
ESALQ
UNIVERSIDADE de SÃO PAULO
Av. Pádua Dias, 11
Caixa Postal 09
13418-900 - Piracicaba - SP
BRASIL
publico:syllabvs:lcf0130:2008:textos-referencias

 CMQ: Centro de Métodos Quantitativos <box 50% left> Departamento de Ciências Florestais
Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO </box>

LCF 130 Solução de Problemas Florestais

TEXTOS DE REFERÊNCIAS

Behan, 1975

Behan, D.R.W. 1975 Paradigmas e Clichês: A Necessidade de Redimencionar a Silvicultura, SBS, 18p.

Palestra do professor da Northern Arizona University apresentada à Sociedade Brasileira de Silvicultura (SBS), que discute os paradigmas da profissão florestal.

Arquivo PDF

Cotta, 1902

Cotta, H. 1902 Cotta's Preface. Journal of Forestry, v.1, n.1, 3-5, 1902.

Re-impressão do livro de Cotta intitulado “Anweisung zum Waldbau”, publicado em 1817.
Um dos primeiros livros que técnicos da Engenharia Florestal e que a estabelece como profissão.

Arquivo PDF

Dorst, 1973

Dorst, J. 1973 O Desequilíbrio do Mundo Moderno. In Dorst, J. 1973 Antes que a Natureza Morra. São Paulo: Egard Blücher, p.1-17, 1973.

Esse é o capítulo introdutório de um livro clássico do início do movimento ambiental nas décadas de 60 e 70.

Arquivo PDF

Dorst, 1981

Dorst, J. 1981 O Crepúsculo à Aurora ... a Cilvilização Industrial. In: Dorst, J. 1981 A Força do Ser Vivo. São Paulo:EDUSP, p.117-131.

Capítulo de um livro do iníco da década de 80 onde discute os impactos da civilização industrial e o “catastrofismo ambiental” vigente na época.

Arquivo PDF

Dubos, 1981

Dubos, R. 1981 A Humanização da Terra. In: Dubos, R. 1981 Namorando a Terra. São Paulo:Melhoramentos/EDUSP, cap.5, p.53-73.

Mais um livro do início da década de 80 que trata da relação entre a civilização industrial e a Natureza. Esse texto, entretanto, apresenta uma linha mais otimista e tenta desfazer conceitos que atribuem à civilização ocidental o problema ambiental. O autor mostra as várias situações em que a espécie humana desenvolveu efetivamente uma relação de namoro com a Terra.

Arquivo PDF

La Boétie, 1571

La Boétie, Etienne de; Discurso da Servidão Voluntária ou O Contra Um (texto estabelecido por Pierre Léonard). 1571.

Texto histórico que discute porque os homens se submetem à tirania.

Arquivo PDF.

Lima, 1996

Lima, W. de P.; 1996 Impacto Ambiental do Eucalipto. São Paulo: Editora Universidade de São Paulo.

Primeiros dois capítulos do livro. Discute a silvicultura de florestas plantadas de espécies do gênero Eucalyptus, com ênfase para o Brasil.

Arquivo PDF.

Monteiro Alves, sem data

Monteiro Alves, A.A. s.d. A Engenharia Florestal através dos Tempos: O Perfil e a Obra. Colégio de Engenharia Florestal, Ordem dos Engenheiros, Portugal

Análise da Engenharia Florestal na perspectiva da história da profissão na Europa.

Arquivo PDF

Oliveira Filho, 2003

Oliveira Filho, G.R. de; 2003 Bases Teórica para Implementação do Aprendizado Orientado por Problemas na Residência Média em Anestesiologia

Oliveira Filho, G.R. de; 2003 Bases Teórica para Implementação do Aprendizado Orientado por Problemas na Residência Média em Anestesiologia. Revista Brasileira de Anestesiologia, v.53, n.2, p.286-299, 2003.

Arquivo PDF

Ribeiro e Mizukami, 2004

Ribeiro e Mizukami, 2004 Uma Implementação da Aprendizagem Baseada em Problemas (PBL) na Pós-Graduação em Engenharia sob a Ótica dos Alunos

Ribeiro, L.R. do C.; Mizukami, M. da G.N.; 2004 Uma Implementação da Aprendizagem Baseada em Problemas (PBL) na Pós-Graduação em Engenharia sob a Ótica dos Alunos. Semina: Ciências Sociais e Humanas, v.25, p.89-102, 2004.

Arquivo PDF

Smith et al., 1997

Smith, D.M. et alii 1997 Silviculture and its place in Forestry. In: Smith, D.M. et alii, 1997 The practice of Silviculture, cap.1.

Thoreau, 1857

Thoreau, H.D. 1857 Leitura. In: Thoreau, H.D. (1857) Walden ou Minha Vida Nos Bosques

Thoreau foi um homem que antecipou as preocupações do impacto do civilização e tecnologia ocidental sobre a Natureza. Foi também um dos primeiros a conceber a desobediência civil como forma das pacífica das pessoas pressionarem e mudarem decisões governamentais.

Arquivo PDF

publico/syllabvs/lcf0130/2008/textos-referencias.txt · Última modificação: 2017/03/08 18:03 por joaoluis