Ferramentas do usuário

Ferramentas do site


Barra lateral

CMQ
Centro de Métodos Quantitativos


USP ESALQ
Depto. de Ciências Florestais
ESALQ
UNIVERSIDADE de SÃO PAULO
Av. Pádua Dias, 11
Caixa Postal 09
13418-900 - Piracicaba - SP
BRASIL
publico:syllabvs:lcf1581:lcf1581

Disciplina: LCF1581 - Recursos Florestais em Propriedades Agrícolas (graduação)


Recursos Florestais em Propriedades Agrícolas - Turma de 4a. feira - T2

Prof. Demóstenes Ferreira da Silva Filho

Monitores: Claudia de Lima Nogueira e Tito Nunes Castro

Créditos Aula: 4 Créditos Trabalho: 1 Tipo: Semestral

Objetivos Este programa visa proporcionar ao futuro Engenheiro Agrônomo os conhecimentos básicos para o cultivo e o aproveitamento de árvores e a conservação de ecossistemas florestais em propriedades voltadas para a produção agrícola. O plantio de árvores pode contribuir significativamente para uma melhor conservação dos solos, recursos hídricos e biodiversidade e, ainda, para aumentar a produtividade dos atuais sistemas de produção. Para tratar do aproveitamento apropriado dos recursos florestais, esta disciplina aborda, também, aspectos relacionados à utilização da madeira na propriedade agrícola.

Docente(s) Responsável(eis) Sílvio Frosini de Barros Ferraz

Programa Resumido Conceitos, funcionamento e caracterização do ecossistema florestal.Conceitos básicos de ecologia florestal e desenvolvimento florestal sustentável. O papel da floresta na conservação da biodiversidade, dos recursos hídricos e da produtividade do solo. Legislação florestal: preservação permanente e reserva legal. Conservação de fragmentos florestais. Formação e manejo de pequenos povoamentos florestais. Uso da madeira na propriedade agrícola.

Programa a)O Ecossistema Florestal: conceitos, funcionamento, caracterização; florestas naturais e florestas plantadas; unidades de conservação; manejo de fragmentos florestais. b)Reflorestamento de Proteção Ambiental : planejamento ambiental de propriedades agrícolas; matas ciliares; recuperação de áreas degradadas; c)Formação e Manejo de Povoamentos Florestais em Propriedades Agrícolas: viveiros florestais; escolha das espécies; implantação de pequenos povoamentos florestais mensuração de pequenos povoamentos florestais; manejo por talhadia e por alto-fuste; maturação econômica da floresta; d)Utilização Racional da Madeira : cubagem da madeira; preservação e tratamento de moirões; produção de carvão vegetal; e) Estudos Dirigidos: trabalhos extra-classes nos tópicos dos itens a, b, c e d.

Avaliação

Método

A avaliação das aulas teóricas será feita através de duas provas, contendo toda a matéria teórico-prática dada durante os respectivos períodos de aula. A avaliação das aulas práticas será feita através da elaboração de Estudos Dirigidos Temáticos. Após a discussão do assunto em classe, os alunos receberão os Estudos Dirigidos, cuja resolução será feita por grupos e envolverá, em cada caso, a revisão de literatura, a parte experimental ou de campo, a elaboração da base cartográfica, a apresentação dos resultados e a discussão e conclusões.

Critério

Média Final: (2.ED + 1.TS + 2.P1 + 2.P2)/7 Onde ED = estudo dirigido P1 e P2 = provas teórica prática TS = trabalhos semanais

Norma de Recuperação

A recuperação envolve a revisão de toda a matéria pelo aluno interessado, sob orientação do professor responsável. A avaliação será feita na forma de prova global teórico-prática, dentro do prazo regulamentar.

Bibliografia

BRITO, J.O. 1990. Princípios de Produção e Utilização de Carvão Vegetal de Madeira. Documentos Florestais,Piracicaba. ESALQ. (9):1-19, mai.

COUTO, H.T.Z.do. 1989, BATISTA, J.L.F. 1989 & RODRIGUEZ, L.C.E. 1989. Mensuração e Gerenciamento de Pequenas Florestas. Documentos Florestais, Piracicaba. ESALQ. (5):1-37, nov.

FERREIRA, M. 1990. Escolha de Espécies Arbóreas para Formação de Maciços Florestais. Documentos Florestais, Piracicaba. ESALQ. (7):1-15, jan.

GONÇALVES, J.L.; BENEDETTI, V. 2000. Nutrição e fertilização florestal. IPEF, Piracicaba. 427 p.

GONÇALVES, J.L.; STAPE, J.L. 2002. Conservação e cultivo de solo em plantações florestais. IPEF, Piracicaba. 498 p.

JANKOWSKY, I.P. 1990. Fundamentos de Secagem de Madeiras - Documentos Florestais, Piracicaba. ESALQ. (10):1-13, jun.

JANKOWSKY, I.P. 1990. Fundamentos de Preservação de Madeiras Documentos Florestais, Piracicaba. ESALQ. (11):1-12, jun.

KAGEYAMA, P.Y. 1990. Plantações de Essências Nativas Florestas de Proteção e Reflorestamentos Mistos - Documentos Florestais, Piracicaba. ESALQ. (8):1-9, jan.

POGGIANI, F. 1989. Estrutura, Funcionamento e Classificação das Florestas Implicações Ecológicas das Florestas Plantadas - Documentos Florestais, Piracicaba. ESALQ. (3):1-14, set.

SIMÕES, J.W. 1989. Reflorestamento e Manejo de Florestas Implantadas - Documentos Florestais, Piracicaba. ESALQ. (4):1-29, set.

STAPE, J.L. 1997 . Manejo de brotação de Eucalyptus. Série Técnica IPEF, Piracicaba, 11(30):25-35, 1997.

VIANA, V.M., A.J.Tabanez and Martinez, J.L.A.1992. Restauração e manejo de fragmentos de florestas naturais. II Congresso Nacional sobre Essências Nativas. Instituto Florestal, São Paulo, SP.

Requisitos Disciplina Requisito LCB1402 Ecologia Vegetal

ARQUIVOS

* PROGRAMA da Disciplina

* LEITURA PARA hoje

* texto auxiliar para trabalho

* AULA1

* AULA2

* AULA3

* AULA4 Primeira parte

* AULA4 Segunda Parte

* LEITURA PARA 2a e 3a SEMANA

* Banco de dados de espécies florestais

* Texto para Exercício

* AULA5

* AULA6

* AULA7

* Planilha para cálculo de amostragem

publico/syllabvs/lcf1581/lcf1581.txt · Última modificação: 2015/08/10 20:48 (edição externa)